Estreias

As mil e uma vidas de Julia Roberts

16 Abril 2020

Quando falamos em Julia Roberts somos automaticamente transportados para as mil e uma vidas dos filmes em que participou. E não conseguimos escolher um, certo? Além de belíssima mulher (segredo da juventude eterna, please?), Julia é, sem dúvida, uma das maiores atrizes da nossa era. Hoje destacamos um dos filmes mais recentes da atriz, mas já lá vamos…

Filmes e mais filmes

Quem não se recorda do icónico “Pretty Woman” que ainda povoa o nosso imaginário? Quem não vibrou com o “Casamento do meu melhor amigo?” Todos aprendemos a “Comer, Orar e Amar” e suspirar mais fundo em “Nothing Hill”. Podemos passar ainda pelo início da década, que nos trouxe “Erin Brockovich” e “A Mexicana”. Este último juntou duas lendas: a nossa Julia e Brad Pitt (se ainda não viste este filme, aponta na tua lista por favor).

Julia Roberts Nothing Hill

Fonte da Imagem

Podíamos continuar por aqui fora, porque Julia Roberts conta com um palmarés de 53 filmes como atriz e produtora. Por isso, estás a ver os textos que ainda se podem escrever sobre ela. Apostamos que não sabias que eram assim tantos!

Money Monster (2016)

Como tal, para não nos alongarmos até mais infinito, hoje falamos-te de um dos últimos filmes de Julia: Money Monster de 2016. Podes vê-lo ou revê-lo no dia 19 de abril, no Canal Hollywood.

Mais uma vez encontramos Julia Roberts rodeada de um elenco e de uma produção de luxo. Julia, contracena nada mais nada menos do que com George Clooney, com quem já se tinha cruzado outras vezes no grande ecrã. (Ocean’s Eleven e Ocean’s Twelve dizem-te alguma coisa?) Além deste peso pesado, podemos encontrar também Jodie Foster, desta vez como realizadora, outra vertente da igualmente famosa atriz.

Das finanças ao suspense com Julia Roberts

Neste thriller, intenso do início ao fim, vais encontrar Lee Gates (George Clooney) como apresentador famoso de um programa de televisão sobre investimentos financeiros. A fama é tal que Lee é convertido numa referência na área financeira. Toda a gente ouve o que este guru tem a dizer sobre investimentos na banca.

Ora que uma das “previsões” de Lee acaba por correr mal, porque uma das empresas estrela entra misteriosamente em crash e leva muita gente à falência.

É aqui que vais encontrar a verdadeira essência do filme, quando um dos investidores invade o programa de Lee em direto e está no mínimo “zangado”. A partir daí e em tempo real, Lee Gates e a sua produtora Patty Fenn (Julia Roberts) têm de tentar assumir as rédeas da situação. Para continuarem vivos, mas também para esclarecerem o que afinal correu mal nos meandros financeiros de Wall Street.

Money Monster

Fonte da Imagem

E pronto, o resto terás de ver por ti próprio, porque temos a certeza de que não vais queres perder este filme. Mais uma personagem brilhante de Julia Roberts, numa das suas mil e uma vidas dedicadas a Hollywood!

Money Monster (2016) (19/04/2020:22:00)

Blade Runner: agora que vem aí a sequela espreita o original

Blade Runner, ou aquele filme que tem três versões, ou aquele filme que ia levando à loucura todos os que tiveram que trabalhar com Ridley Scott, ou aquele filme marado sobre androides, vai mesmo ter uma sequela.

16/4/2020 LER MAIS

O legado de Rocky continua a marcar gerações

Nunca fui grande fã de desportos de combate nem de violência. Mas uma boa história é uma boa história, e um bom filme, é um bom filme e a “quase novela” de Rocky Balboa apaixona-me desde que sou miúdo!

16/4/2020 LER MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *