Em Destaque

Este mês vais poder ver as Estrelas de Janeiro no Canal Hollywood

3 Janeiro 2018

Imagem da Rubrica Estrelas do Mes

Ano novo, vida nova e filmes, muitos filmes com as Estrelas de Janeiro. Uma constelação bem brilhante, nascida no mês em questão, que te vai fazer ficar agarrado ao ecrã neste tempo fresquinho que se avizinha. Se não, nota:

 

Nicolas Cage (O Escolhido)

Nicolas Cage em O Escolhido

Há uma teoria que diz que Nicolas Cage é o único ator capaz de fazer um overacting de tal forma exagerado que se torna, realmente, em representação de elevada qualidade. Bom, se calhar somos nós que o estamos a dizer, mas a verdade é que o Nick que nos habituámos a ver em clássicos tão instantâneos como Peggy Sue Casou-se (1986) – do tio Francis Ford Coppola – ou o Beijo do Vampiro (1988), é uma verdadeira Estrela de Janeiro. Se não acreditas em nós, vê o que Simon Helberg tem a dizer (por si e pelo próprio Cage) sobre o seu herói de sempre e (re)vê o fantástico O Escolhido aqui no vosso Canal.

 

Jim Carrey

Jim Carey em Bruce O Todo Poderoso

Bom, se calhar exagerámos no parágrafo anterior com a utilização do adjetivo único. Porque como escrever este Estrelas de Janeiro, e tentar explicar o que Jim Carrey faz, sem o recurso ao mesmo? Ultimamente considerado por alguns media ligeiramente, como dizer, looney, o homem das mil caras, e génio da comédia, tem filmografia que fala por si e responde na perfeição a essa crítica. Porque o que seria a vida sem Ace Ventura – Detective Animal, O Despertar da Mente ou Bruce, O Todo Poderoso? Senhoras e Senhores, Mr. Carrey faz parte da nossa vida e nós não seriamos os mesmos sem ele.

 

Diane Lane

Diane Lane

Não há como não gostar de Diane Lane. Possivelmente a Estrela de Janeiro mais consensual deste quarteto, Miss Lane habituou-nos, via as personagens que pratica, a gostarmos dela e ponto final. Ainda que o registo difira: de uma escritora na Toscana a uma agente especialista em cibercrime, Diane Lane agarra-nos ao ecrã e não nos deixa sair. Ainda que ultimamente a reconheçamos como Mrs. Kent (O Homem de Aço) é um prazer revê-la em qualquer dos seus anteriores papeis – para dias frios, uma manta e um sofá bem acolhedor.

 

Mel Gibson

Mel Gibson em Fomos Soldados

Outra personagem agridoce, é inegável que Mel Gibson tem mais filmes épicos que qualquer ator na história. Quantos discursos em situações limite o homem tem de fazer mais para vos convencer? O facto é que, ou a reclamar a Escócia para os escoceses ou a falar connosco através de um Castor, Gibson habituou-nos à sua presença na nossa sala da estar. E o que dizer deste Fomos Soldados? Se achavas que já tinhas vivido todas as emoções possíveis via Guerra do Vietnam, então pensa duas vezes. Porque há Estrelas de Janeiro que são inesquecíveis.

 

  • Bruce: O Todo Poderoso/ domingo 7, 07:35
  • A Lei de Dredd / segunda 08, 21:30
  • Infiel / segunda 22, 13:40
  • Fomos Soldados / segunda-feira 22, 21:30
  • O Homem de Aço / domingo 28, 17:25

Pipocas e mirtilos

Há pouco tempo revi um dos meus filmes preferidos no Canal Hollywood - My Bluberry Nights - e viajei no tempo. Para a altura em que vi o filme pela primeira vez, o que senti, a forma como me relacionei com as personagens. É bom perceber que a passagem do tempo acaba por ter algum efeito também nisso.

3/1/2018 LER MAIS

Gravidade é o filme que vai levar-te ao espaço… e deixar-te lá

Gravidade é um filme que faz uma pergunta muito simples: o que farias se te visses absolutamente sozinho?

3/1/2018 LER MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *