Em Destaque

Filmes para ver com um viciado em videojogos

9 Maio 2017

Em 2017, os jogos de computador são cada vez mais imersivos e cinematográficos. Há muito tempo que este tipo de jogos pede certos elementos emprestados ao cinema: a forma de contar a história, os ângulos de ação, e até os detalhes do cenário. E o contrário também acontece. O cinema perde-se muitas vezes no mundo dos videojogos e são várias as adaptações de jogos famosos. Se tens um viciado em videojogos em casa, estes são os filmes que o vão fazer descolar os olhos de um ecrã… para os colar noutro.

jake-gyllenhaal-em-principe-da-persia

Resident Evil

Esta série já conta com cinco filmes, todos realizados por Paul W. S. Anderson. Segue a história da luta de Alice contra Umbrella, a empresa de bioengenharia que provocou o apocalipse zombie. Se isto não o convence, talvez isto o faça: é o filme adaptado de um videojogo que faturou mais em bilheteira, com 1,233 mil milhões no banco.

Tomb Raider

São dois os filmes em que Angelina Jolie encarnou Lara Croft, a arqueóloga mais famosa do mundo dos jogos de computador e de consolas. Está previsto um novo filme da série para o próximo ano, desta vez com Alicia Vikander no papel principal. Aqui no blog temos alguma pena de ver a Angelina Jolie abandonar o barco e, por isso, aconselhamos a rever o primeiro filme da série no canal Hollywood.

Príncipe da Pérsia

jake-gyllenhaal-em-principe-da-persia

Lançado em 1989, é um jogo de culto que em 2010 rebentou no grande ecrã. Jake Gyllenhaal é o protagonista desta aventura, em que tenta derrotar um vilão cuja adaga mágica tem o poder de reverter o tempo. Podes não gostar de videojogos, mas se gostas de civilizações antigas, viagens no tempo e muita ação, não vais ficar a perder.

 

  • Lara Croft: Tomb Raider / segunda-feira 1, 16:15
  • Prince of Persia: The Sands of Time / terça-feira 2, 21:30 e quarta-feira 3, 15:35

Consegues descobrir as pistas que estes filmes misteriosos escondem?

Hoje é um dia de mistério. Fica a conhecer estes cinco filmes, que têm todos a particularidade de serem mistérios bem construídos e que te deixam a pensar neles muito tempo depois de os teres visto.

9/5/2017 LER MAIS

O Trailer: a arte de condensar um filme em três minutos

Tem de te dar a conhecer a história, mas sem a mostrar demasiado; tem de reforçar os pontos altos, mas sem os desvendar; tem de criar empatia com as personagens; mas não deve fazer-te saber imediatamente quem são.

9/5/2017 LER MAIS

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *