Em Destaque

De papéis recusados e atores arrependidos está Hollywood cheia

7 Junho 2019

Hollywood é a terra dos sonhos, mas é também a terra dos atores e atrizes que ainda hoje não dormem por causa de papéis recusados, aqueles podia-ter-sido que lhes assombram a carreira. O processo de encontrar o elenco de um filme é muito complexo: desde encontrar as pessoas certas até garantir que todas elas conseguem encaixar as filmagens na sua agenda, podem passar-se anos. Muitas vezes, o ator ou atriz certos para o papel não conseguem mesmo garantir disponibilidade e o casting começa de novo. Outra vezes, e estas devem ser as mais dolorosas, os atores e atrizes recusam o papel por uma razão que lhes parece extremamente válida na altura. O problema? Por vezes estes papéis recusados acabam em nomeações para os OSCARS™, ou dinheiro, ou fama, ou tudo de bom. É caso para dizer: a vida é feita de decisões.

 

As Cinquenta Sombras de Grey (2015)

Fonte da imagem

Não conseguimos imaginar mais nenhum Mr. Grey sem ser Jamie Dornan, mas a verdade é que um dos papéis mais desejados de Hollywood foi oferecido inicialmente a Charlie Hunnam, que conheces da famosa série Sons of Anarchy (2008). O ator e a realizadora, Sam Taylor-Johnson, passaram 20 minutos ao telefone a chorar quando Hunnam teve de dar-lhe as más notícias. A verdade é que já tinha prometido a Guillermo Del Toro fazer Crimson Peak: A Colina Vermelha (2015) e ainda tinha de filmar a última temporada de Sons of Anarchy, e seria impossível encaixar mais um filme no meio de todos estes projetos. Embora Hunnam seja uma celebridade por conta própria, é difícil não imaginar que teria muito mais projeção se tivesse interpretado o enigmático Mr. Grey no cinema.

 

Legalmente Loira (2001)

Fonte da imagem

Legalmente Loira é daqueles filmes que se tornou num clássico instantâneo da comédia dos anos 2000, com Reese Whiterspoon, que mais tarde viria a ganhar um OSCAR™, a interpretar uma “loira burra” que é na verdade muito esperta e determinada. Na altura, Christina Applegate foi a primeira escolha para o papel de Elle Woods, mas o facto de ter interpretado Kelly Bundy na série Casado com filhos (1987) fez com que não quisesse aceitar um papel que julgava tão parecido. É claro que, hoje em dia, se arrepende e até disse num evento, depois de contar a história, que esta foi uma “decisão estupida”. Lá está, estes papéis recusados devem ser das maiores dores de cabeça das nossas estrelas de Hollywood.

 

Titanic (1997)

Fonte da imagem

Como é óbvio, Titanic tinha de estar nesta lista. Acreditamos que os papéis de Rose e Jack tenham sido os trabalhos mais perseguidos de 1995 e 1996 e houve várias estrelas consideradas. Uma delas, Gwyneth Platrow, admitiu uma vez em público que recusou o papel. Não se conhecem os contornos desta recusa e todos temos de admitir que Gwyneth se saiu muito bem com a sua carreira, mas não podemos deixar de imaginar quão diferente seria Titanic sem Kate Winslet.  

 

Mad Men (2007 – 2015)

Fonte da imagem

Jon Hamm será sempre Don Draper e Don Draper será sempre Jon Hamm no nosso imaginário. Depois de termos acompanhado a série de coração nas mãos, é impossível pensar que houve outra escolha para esta personagem incrível e que Jon Hamm era o menos favorito dos menos favoritos, como ele próprio disse numa entrevista. Thomas Jane, que conheces de papéis em filmes como Vice – Cidade Sem Regras (2015) e Punisher – O Vingador (2004) foi o ator que os produtores tentaram seduzir até ao final, apenas para serem demovidos pelo argumento de que ele “não fazia televisão”. Eventualmente, ganharam juízo e viram que Jon Hamm era quem procuravam. Quem é que não deve estar mesmo nada contente hoje? Thomas Jane, que ironicamente acabou a fazer televisão, com a série Hung (2009), que teve bastante menos projeção que Mad Men.

 

Um Sonho Possível (2009)

Fonte da imagem

Se te pedíssemos para escolher entre Julia Roberts e Sandra Bullock, quem escolherias? Pois parece que os produtores de Um Sonho Possível queriam Julia Roberts para o papel de Leigh Anne Tuohy, mas esta recusou para fazer Dia dos Namorados (2010). Roberts deve ter ficado verde, porque Sandra Bullock foi escolhida no seu lugar e acabou por levar um OSCAR™ para casa e por ver a sua carreira a ter um novo impulso que de outra forma não teria. E a recompensa soube ainda melhor, uma vez que nas primeiras semanas de filmagens esteve quase a desistir por achar que a sua prestação não era suficientemente boa. O que se passou no set não saberemos, mas conseguimos imaginar que deve ter sido uma boa conversa, para dar uma volta tão grande.

 

 

 

 

Ainda te lembras das transformações extremas destas estrelas?

Uma das qualidades que é mais procurada num ator ou numa atriz é a sua capacidade de ser um camaleão e ser capaz de transformações extremas para cada papel que lhe oferecem. Deixamos-te aqui uma pequena lista de papéis inacreditáveis.

7/6/2019 LER MAIS

Preparem-se fãs de Downton Abbey – vem aí o tão esperado filme

Infelizmente, em 2015 tivemos de nos despedir da família Crawley. Mas afinal, o adeus era apenas um até já!

7/6/2019 LER MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *