Em Destaque

Com estes filmes mais bizarros vais ter sempre tema de conversa

25 Fevereiro 2019

Sim, nós adoramos comédias românticas e filmes de ação, mas, de vez em quando, também precisamos de ver filmes mais bizarros do que o normal. E por bizarros queremos dizer os filmes que foram feitos ao longo de vários anos, os filmes que não têm uma narrativa, os filmes de culto que são autênticos festins visuais ou, apenas, aqueles filmes que toda a gente vê e adora, mas não percebe. Hoje falamos-te um pouco de cinco dos filmes mais bizarros de sempre. Já sabes, recomenda-os por tua conta e risco!

 

Gummo (1997)

Cena do filme Gummo

Fonte da imagem

Imagina uma cidade perdida no meio da América e imagina que essa cidade foi devastada por um furacão e nada mais foi o mesmo. E, agora, imagina que é povoada por personagens bizarras, com hábitos estranhos e aspirações ainda mais inacreditáveis. Depois de fazer o polémico Miúdos (1995), Larry Clark decidiu trabalhar num filme sobre Solomon e Tummler, dois amigos que se passeiam por Xenia em busca de aventura. E porque é que Gummo está na nossa lista dos filmes mais bizarros de sempre? Porque é um filme sem uma história linear, que se limita a deixar-nos visitar a vida das várias personagens através dos olhos de duas crianças que não sabem o que é o bem ou o mal, numa viagem pelo que de mais vazio existe na nossa sociedade. Ideal para aqueles que já têm planos para quando chegar o Apocalipse. Ou para todos os niilistas, vá.

 

A Montanha Sagrada (1973)

Cena do filme A Montanha Magica

Fonte da imagem

Alejandro Jodorowski é talvez um dos realizadores mais misteriosos e interessantes da história do cinema. Interessado em todas as práticas de misticismo e ocultismo, em 1973 fez um dos filmes mais polémicos de sempre. A Montanha Sagrada conta a história de um alquimista que lidera um ladrão, uma figura equiparada com Cristo, e um grupo de personagens simbólicas na busca pela imortalidade. Uma história épica, mitológica, bíblica sobre uma montanha sagrada e as pessoas que nela ficaram por não conseguirem subir mais, esta é uma experiência visual tão forte, que vais achar que estás noutro mundo. Ideal para os curiosos e para os místicos, mas também para os que gostam só de cenas bué maradas.

 

Holy Motors (2012)

Cena do filme Holy Motors

Fonte da imagem

Holy Motors foi a primeira longa que Leos Carax realizou em 13 anos e nota-se o tempo de preparação neste festim visual, que tanto é uma homenagem ao cinema e aos seus mestres, como uma reflexão sobre os tempos modernos. Um homem chamado Monsieur Oscar percorre as ruas de Paris numa limusina branca e utiliza truques de maquilhagem, um guarda-roupa soberbo e muita manha para interpretar várias personagens, em vários afazeres pela cidade. Um filme maravilhoso, que deixou os críticos e o público sem saberem o que fazer, é misterioso, místico, divertido, comovente e, acima de tudo, um dos filmes mais bizarros de sempre. Ideal para os fãs de cinema e de teatro e para todos aqueles que sempre quiseram ser outra pessoa por um dia.

 

A Lagosta (2015)

Cena do filme A Lagosta

Fonte da imagem

A Lagosta marcou uma viragem na carreira de Yorgos Lanthimos, não só porque é a primeira longa metragem que realizou em inglês, como é um dos seus filmes mais marcantes. Numa sociedade distópica, as pessoas solteiras são levadas para o Hotel, um local onde têm 45 dias para se apaixonarem e formarem um casal, ou são transformadas num animal à sua escolha. David é um homem sensível e infeliz, que tenta fingir uma relação para não ser transformado numa lagosta, mas que rapidamente se apercebe que não é aquilo que quer e foge para se juntar a um grupo de dissidentes que proíbe o amor. Aí, impedido de encontrar a sua cara-metade, começa a apaixonar-se e tudo fica mais complicado. Ideal para todos os fatalmente românticos e fãs de Colin Farrell em papéis que não são de bad boy.

 

Inland Empire (2006)

Cena do Inland Empire

Fonte da imagem

Que tipo de lista de filmes mais bizarros seria esta se não incluíssemos um vídeo do mestre do estranho, David Lynch? Se podemos dizer que todos os seus filmes são, pelo menos, estranhos, então Inland Empire é o mais inacreditável. Um mundo de sonho povoado por criaturas e personagens que parecem mover-se entre várias realidades e, no meio disto tudo, uma mulher com um problema por resolver, é a forma como conseguimos descrever-te esta obra-prima do surrealismo cinematográfico. Para teres uma ideia do quão impossível seria tornar este filme em algo que fizesse sentido à primeira vista, é composto por uma série de cenas que Lynch ia escrevendo e gravando ao longo de anos, até achar que já tinha uma história que fizesse sentido. Bom, pelo menos, para ele. Ideal para os amadores da interpretação de sonhos e para todos os fãs do poder do inconsciente.

Filmes para ver com um viciado em videojogos

Se tens uma viciado em videojogos em casa, estes são os filmes que o vão fazer descolar os olhos de um ecrã… para os colar noutro.

25/2/2019 LER MAIS

O frio e o canal Hollywood!

Desde miúda que vejo filmes americanos. Sofá, manta, chá quente, pipocas e claro Canal Hollywood.

25/2/2019 LER MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *