Destaques

Atualiza-te com as melhores comédias românticas dos últimos anos

23 Novembro 2018

As comédias românticas, no seu significado mais geral, remetem a um conceito que inclui todos os filmes que de uma forma cómica falam do amor, das relações amorosas e do casamento. Esta é a definição mais formal e menos interessante que conseguimos encontrar.

Na verdade, gostamos de pensar nas comédias românticas da seguinte forma: uma pessoa conhece uma pessoa, o amor está no ar, acontecem coisas cómicas e tu, geralmente, choras. Prepara-te para os melhores risos com lágrimas dos últimos tempos!

 

Companheiros de Copos (2013)

Luke (Jake Johnson) e Kate (Olivia Wilde) são colegas de trabalho numa cervejaria de Chicago onde passam os dias a beber e a namoriscar. São perfeitos um para o outro, exceto se considerarmos o facto de ambos estarem num relacionamento com outra pessoa (Anna Kendrick e Ron Livingston, respetivamente). E sabem o que torna a linha entre “amigos” e “mais do que amigos” mesmo difícil de percecionar? A cerveja… Inteligente, engraçado, e alimentado por excelentes interpretações, Companheiros de Copos oferece-nos algo diferente da maioria das comédias românticas: uma fatia agridoce de comédia observacional. E queres saber a melhor parte? Este filme foi totalmente improvisado. Não havia guião e os atores e a equipa de produção apenas tinham um vago esboço do enredo e da ordem de certos acontecimentos. Corajosos!

 

Deixa O Amor Entrar (2014)

Desde que tinham 5 anos, Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) foram sempre melhores amigos. Um momento fugaz partilhado, uma oportunidade perdida e decisões tomadas conduzem as suas vidas em direções completamente diferentes. À medida que cada um navega pelas complexidades da vida e do amor, acabam sempre por encontrar o caminho de volta um para o outro – será apenas amizade ou algo mais? Como muitas outras comédias românticas, Deixa O Amor Entrar deixa no ar a pergunta: será que só temos realmente uma hipótese de encontrar o amor verdadeiro?

 

The Big Sick (2017)

O comediante Kumail (Kumail Nanjiani), nascido no Paquistão, e a estudante Emily (Zoe Kazan) apaixonam-se, mas as coisas complicam-se quando as suas culturas chocam. Quando Emily contrai uma doença misteriosa, Kumail vê-se forçado a enfrentar os pais da sua ex-namorada (Holly Hunter e Ray Romano), as expectativas da sua família paquistanesa e os seus próprios sentimentos. Engraçado, sincero, inteligente e com uma premissa que poderia ser cliché, The Big Sick faz bom uso dos seus atores e das suas temáticas transculturais para provar que a fórmula típica das comédias românticas ainda tem alguns ângulos a serem explorados. Garantimos que não te vais arrepender!

 

Juliet, Naked (2018)

Annie (Rose Byrne) está presa num relacionamento de quinze anos com Duncan (Chris O’Dowd) – um fã obsessivo da estrela de rock Tucker Crowe (Ethan Hawke). Quando Tucker lança um novo álbum, desenrolam-se uma série de eventos que levam a um encontro de Annie com o artista. Apesar de ter um argumento que, à primeira vista, nos faz lembrar outras comédias românticas, este é elevado pelo trabalho exemplar do elenco e por uma história humana e honesta. Uma curiosidade? Rose Byrne estava grávida de seis meses durante as filmagens. A equipa teve de recorrer a ângulos inteligentes (como focos de médio a grande plano) e acessórios cuidadosamente posicionados (como malas e computadores portáteis) para esconder a sua barriga. Juliet, Naked é, de uma forma muito simples e encantadora, um retrato cómico das segundas oportunidades que a vida nos dá.

 

Destination Wedding (2018)

Destination Wedding reúne duas das estrelas mais adoradas de Hollywood, Keanu Reeves e Winona Ryder, nos papéis de Frank e Lindsay, duas pessoas socialmente desajustadas. Quando se conhecem a caminho de um casamento, acabam por descobrir que têm muito em comum: ambos odeiam a noiva, o noivo, o casamento, eles próprios e, mais importante, odeiam-se um ao outro. À medida que as atividades do fim de semana os forçam a passar tempo juntos – e a sua falta de alegria os isola dos outros convidados –, Frank e Lindsay descobrem que quando se passa tempo suficiente com uma pessoa, tudo pode acontecer. Aproveita para relaxar a aproveitar um filme que deve bater um recorde das comédias românticas: 10 dias de filmagens  e voilà, animação garantida!

Vampiros do rock’n’roll: as criaturas da noite também gostam de dançar

Se também és fã de guitarradas e das bateria, estes vampiros do rock'n'roll são para ti. They can’t have no, uhuhu, satisfaction.

23/11/2018 LER MAIS

Escola de Rock – Apostamos que não reparaste nestes pormenores

Jack Black é Dewey Finn, um rocker “acabado” que com muito jeitinho e muto ritmo, vai mandar a matemática pela janela e criar a Escola de Rock.

23/11/2018 LER MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *