Em Destaque

Os vampiros modernos: com estes não há água benta e cruzes que te valham

20 Julho 2017

Imagem da rubrica Há mais vampiros além do Twillight

Mas o que são exatamente os vampiros modernos?, perguntas-te tu, depois de ler este título. Bom, os vampiros modernos são aqueles que aparecem em filmes feitos nos últimos 10 anos e que desafiam todos os clichés que já conhecemos dos filmes de vampiros: as cruzes, a noite e a maldade. Hoje trazemos-te quatro filmes onde os vampiros não são necessariamente feios, porcos e maus, mas são tão ou mais interessantes do que os seus percursores.

 

Uma Rapariga Regressa de Noite Sozinha a Casa (2014)

A primeira longa-metragem de Ana Lily Armipour, este filme é uma fantasia negra sobre o que será viver numa cidade, Bad City, onde o mal impera e a vampira residente não é necessariamente a pior pessoa a passear pelas ruas. Uma rapariga regressa de noite sozinha a casa, com o seu skate debaixo do braço, se calhar até se apaixona por um miúdo e quando chega a casa põe-se a ouvir música. Uma miúda normal, portanto, só que não. Um filme imperdível, não só para quem gosta de filmes de vampiros, mas também para quem gosta de ver o que de novo se anda a fazer no circuito independente.

 

Deixa-me Entrar (2008)

Oskar é um miúdo negligenciado pelo pai e maltratado pelos colegas de escola. Eli é a miúda estranha que gosta de puzzles e que vai infiltrar-se na sua vida e dar-lhe exatamente o que ele quer: amor, e alguma vingança- Deixa-me entrar é um dos grandes filmes de vampiros modernos a ver a luz do dia nos últimos anos. De produção sueca, o filme fez tanto sucesso que Hollywood decidiu investir num remake. Por aqui, recomendamos-te o original, que fez tanto sucesso que foi nomeado para um BAFTA.

 

Daybreakers – O Último Vampiro (2009)

Vampiros modernos, é mesmo em Daybreakers. Passado em 2019, o filme põe a hipótese: e se uma praga tivesse transformada quase todos os humanos em vampiros e a fonte de sangue estivesse tão baixa que tivessem que racionar? E se um vampiro tivesse descoberto uma forma de voltar a ser humano? E se os vampiros que não bebem sangues se tornassem em criaturas selvagens que atacam tudo e todos? O cenário é assustador, e garantimos-te que o filme também não é para os fraquinhos de coração.

 

Thirst – Este é o Meu Sangue (2009)

A Coreia do Sul é, não oficialmente, o país de onde nos chegam os filmes mais retorcidos. Thirst – Este É O Meu Sangue é a história de um padre que quando se voluntaria para uma experiência médica, acaba por levar uma transfusão de sangue de um vampiro. Assim, torna-se numa criatura da noite. Realizado por Chan-wook Park, o filme conta a história desta alma atormentada, dividida entre a sede de sangue e a vontade de ajudar o próximo.

A Festa do Cinema está mesmo aí à porta

Aqui no Canal Hollywood vamos juntar-nos à Festa do Cinema e temos convites para oferecer.

20/7/2017 LER MAIS

Explicamos-te o sucesso estrondoso de Wonder Woman – Mulher Maravilha

Se tens andado com atenção nas últimas semanas, sabes que o novo filme baseado numa super heroína da DC Comics, Wonder Woman, deixou toda a gente às aranhas. Explicamos-te tanta surpresa.

20/7/2017 LER MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *